Saiba como a etiqueta profissional deve se estender às suas redes sociais. Em uma relação de trabalho, é preciso zelar pela etiqueta profissional para que a imagem possa ser construída de forma positiva, sendo um ponto importante para se destacar em um mercado tão competitivo. O que me questionam é em relação ao significado desse conceito, além apresentarem dúvidas acerca dos contextos em que é preciso se preocupar com essa questão.

Inicialmente, ressalto sempre que ele vai além do ambiente de trabalho. Claro, é preciso estar atento quanto às suas atitudes no dia a dia da profissão, mas as redes sociais são praticamente uma extensão de suas relações de convívio.

Pensando nisso, elaborei este conteúdo para que você fique por dentro de mais informações sobre a etiqueta profissional, além de entender como é possível mantê-la em outros meios. Continue a leitura!

Afinal, o que é a etiqueta profissional?

Em suas relações de trabalho, quais são seus principais objetivos? Certamente, crescer, atingindo um lugar de destaque na organização e ser referência na área de atuação escolhida estão entre os principais da maioria dos profissionais. Para alcançar essa meta, é preciso buscar por qualificação, mostrar-se apto para exercer as suas funções, além de demonstrar sempre interesse em crescer junto com a empresa.

No entanto, destaco o que pouca gente está realmente atenta para que possa alavancar em sua carreira: a etiqueta profissional. Ela diz respeito à capacidade de obter sucesso em seu meio, estando de acordo com as regras de etiquetas e demonstrando aos seus superiores potencial para que possa assumir novos desafios, especialmente por se mostrar um colaborador maduro e que representa a organização de forma confiável.

O que muita gente se esquece, hoje, é que a etiqueta profissional também deve ser estendida para as redes sociais, uma vez que, em muitas vezes, reflete diretamente as opiniões do colaborador. É sobre isso que vamos falar!

Saiba como a etiqueta profissional deve se estender às suas redes sociais

Qual a importância de estender a etiqueta profissional para as redes sociais?

Hoje, o que é publicado diz muito sobre como te veem como pessoa, sendo uma preocupação válida para quem quer se destacar em sua área. Veja, a seguir, algumas dicas.

Evite publicar bêbado

A primeira dica está relacionada às postagens que você faz depois ou durante festas e eventos. Ter uma vida social é algo que todos devem priorizar, especialmente para poder curtir ao lado de amigos e pessoas mais próximas os dias de descanso. No entanto, caso o encontro entre as pessoas próximas comece a se expandir, não é recomendável que esses momentos mais pessoais sejam divulgados.

Isso poderá trazer uma imagem negativa, especialmente dependendo do tom utilizado. Vídeos de stories em que se faz críticas a determinada coisa ou que demonstre claramente o seu estado devem ser evitados.

Fique longe de assuntos polêmicos

Considero essa a dica mais importante no que se refere à etiqueta profissional em redes sociais. Especialmente em nosso contexto econômico e político, assuntos polêmicos devem ser evitados ao máximo. Expor o seu ponto de vista não é errado, desde que a sua opinião não traga preconceitos e nem estereótipos.

Já presenciei organizações que demitiram profissionais por não se portarem de maneira adequada em relação a certos assuntos. Um simples print de algum colega ou de qualquer outra pessoa que está entre seus contatos poderá viralizar, trazendo uma imagem negativa não apenas para você enquanto profissional, como também para a empresa.

Como o seu perfil certamente está associado ao da sua empresa, sua equipe não vai querer ser relacionada a algo negativo, concorda? Mesmo que em seus perfis pessoais não tenham menção alguma sobre o local de seu trabalho, facilmente outros usuários poderão encontrar suas redes profissionais.

Evite usar as redes sociais durante o expediente

Mais acima, mencionei brevemente sobre o uso do celular no período de trabalho. Estar constantemente acessando as redes sociais exige uma atenção ainda maior, justamente porque elas “denunciam” quando seus usuários estão ativos na página. Comentar em publicações que nada têm a ver com a sua área, então, pode trazer complicações para a sua figura enquanto colaborador.

Esteja atento quanto à gramática

Acredite: já entrei em redes sociais de colaboradores das organizações nas quais apliquei consultorias que continham erros de português. Quando menciono essas ocasiões, não me refiro às abreviações comuns e que são permitidas para o âmbito online. Ninguém vai condená-lo por escrever “vc” em vez de “você”: mas, sim, será negativo caso use cedilha onde não indicado, por exemplo.

Sempre que publicar algum conteúdo, independentemente do assunto, confira os seus dizeres e entenda se realmente está adequado para a sua página.

Não fale aquilo que falaria pessoalmente

As redes sociais, apesar de configurarem uma série de fatores positivos para o nosso dia a dia, deu voz para as pessoas que desejam desabafar suas emoções. Você já se deparou com alguém que enviou indiretas após um dia complicado em seu trabalho? Saiba que essa é uma péssima prática.

Conforme expliquei, oferecer feedbacks construtivos é uma postura profissional madura — exatamente o contrário de expor as situações em uma página de internet. Ao enviar indiretas, a pessoa não está contribuindo para o desenvolvimento profissional de seu colega. Vale ressaltar, ainda, que talvez a indireta atinja a pessoa errada, causando um grande desconforto no ambiente de trabalho.

Não reclame do local de trabalho

Essa certamente não é uma postura madura e de acordo com um profissional que está em constante crescimento. Sempre que algo incomodá-lo em seu trabalho, seja entre colegas do mesmo nível hierárquico, seja entre os seus gestores, é preciso dar um retorno sobre a sua opinião em relação ao assunto, trazendo solução para o problema apontado.

Reclamar nas redes sociais não vai trazer um ponto final para a sua insatisfação e, ainda, pode gerar desconforto em sua rotina. Da mesma forma, não é bem-visto falar de empregos anteriores, seja de qual for o motivo. Caso você vá tentar uma recolocação profissional futuramente, esse é um ponto bastante observado pelos recrutadores.

Tome cuidado com o WhatsApp

Sempre menciono o WhatsApp como uma das redes que mais merece atenção. Como o que é publicado é visível apenas para quem a mensagem é direcionada, a preocupação diminui por parte dos profissionais.

Mas é preciso entender que, especialmente em grupos, não devem ser enviados pontos de vistas pessoais e nem mensagem que não se relacionam ao seu propósito. Além disso, opiniões também devem ser ponderadas, pois o que é dito no aplicativo já é considerado prova digital para processos.

Não poste assuntos sigilosos da empresa

Existem determinados assuntos que são confidenciais de sua organização. Mesmo aqueles que a equipe gestora já teve a oportunidade de anunciar a todos os colaboradores, mas que pediu sigilo quanto às informações, respeite essa confiança!

Recentemente, me deparei com uma situação muito constrangedora em uma organização onde visitei: a empresa, que estava em processo de fusão com outro negócio, confiou a seus profissionais essa informação, uma vez que impactaria positivamente a todos os envolvidos. No entanto, pediu confidencialidade, uma vez que um evento para a divulgação estava sendo preparado.

Essa informação foi noticiada antes de o evento ocorrer, justamente porque um de seus colaboradores postou um storie comentando sobre o assunto. Certamente, arcou com as consequências, mas é algo a ter o dobro de cuidados, justamente porque é uma atitude que afeta outras pessoas — até mesmo a credibilidade de sua organização.

Evite certos tipos de comemoração

Ninguém é de ferro, e eu sei disso. Todos passamos por momentos de cansaço em nossa rotina e que merecemos um descanso prolongado ou um fim de semana para curtirmos com amigos e familiares. Mas, dependendo do teor de sua comemoração, poderá soar negativo para os seus gestores e para outros profissionais.

Um exemplo clássico que gosto de mencionar e que não condiz com quem quer manter uma boa postura nas redes: postar, durante o expediente (dica já elencada), mensagens no estilo: “chega o Natal mas não chega 18h de sexta”. Talvez seja interpretado como um volume extenso de trabalho que esteja prejudicando o seu desempenho e a sua vivência dentro da empresa: por essa razão, é algo a ser conversado com os seus supervisores.

Além disso, existe a possibilidade de que outras empresas identifiquem que a cultura adotada na organização que você trabalha não prioriza o bem-estar e a qualidade de vida dos profissionais, prejudicando um pouco a imagem que ela tem perante os concorrentes.

Não convide seus superiores sem ter a intimidade necessária

Por fim, apenas convide os seus superiores se houver a liberdade para isso. Não pega muito bem um pedido de amizade se vocês não tiverem contato nenhum além do profissional, concorda? Para isso, existem as redes sociais propícias para assuntos relacionados ao seu meio de atuação, como o LinkedIn.

Neste conteúdo, expliquei o que é etiqueta profissional e como ela pode ser estendida para as redes sociais. Para que você saiba como está lidando com as suas páginas e defina um propósito a ser transmitido às pessoas de seu meio social e profissional, o ideal é contar com uma consultoria.

Por meio dela, você receberá dicas de quem tem expertise no mercado não apenas em etiqueta, como também em vários ramos para crescer e se destacar em diversos meios. Ficou interessado? Entre em contato comigo e vamos marcar uma conversa!

Rachel Jordan é uma referência no mercado brasileiro de Consultoria de Imagem e Comportamento. Ministra cursos, oficinas e workshops por todo Brasil e online. É colunista da Claudia online, colaboradora de sites de comportamento e estilo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *