O que vestir no trabalho? Entenda!

9 minutos para ler

O que vestir no trabalho? Acredite, essa é uma das perguntas mais comuns que me fazem nas consultorias. As pessoas se preocupam em transmitir uma imagem satisfatória na empresa, além de garantir a melhor impressão por meio da aparência. Isso, claro, sem deixar de lado o estilo próprio e sabendo adequá-lo aos compromissos do dia a dia. Esse, inclusive, é um dos segredos que abordarei neste conteúdo.

Portar-se e vestir-se de acordo com a área de atuação ou com a cultura da organização conta muitos pontos para o profissional, com chances de interferir positivamente em seu trabalho. Afinal, a apresentação pessoal pode ser um fator determinante para transmitir uma boa imagem do colaborador e da própria empresa que ele representa.

Bateu aquela curiosidade? Continue a leitura do artigo e fique por dentro de minhas dicas!

Qual a importância do dress code?

Você certamente já ouviu aquela expressão de que não se deve julgar o livro pela capa, não é verdade? Em se tratando de um ambiente corporativo, isso não funciona! O vestuário comunica uma mensagem, sendo responsável por transmitir valores predominantes da organização. Ou seja, ele vai comunicar a mensagem e o posicionamento do negócio perante a sociedade e os seus clientes.

E não é só isso: ele também reflete a demanda externa. Por exemplo, nos locais que presto consultoria em que os clientes esperam profissionalismo e integridade, eu sugiro que o dress code seja formal. Portanto, esses códigos de vestimenta são responsáveis por transmitir uma ideia positiva da empresa, assim como o seu ambiente de trabalho.

Apesar de a moda existir há muito tempo, essa preocupação quanto ao código de vestimenta ganhou importância apenas de uns anos para cá. Além disso, as pessoas passaram a notar o quanto a falta de uma boa imagem pode influenciar a credibilidade e a avaliação da empresa de maneira negativa, tanto perante os concorrentes quanto perante os clientes e os próprios colaboradores.

No Dress Code

É aí que surge a dúvida de muitas pessoas: e se você trabalha em um local mais descontraído e que não tenha dress code? Pesquisando por curiosidade algumas vagas de emprego, vejo descrições como “pode trabalhar como quiser, até de chinelo”. Isso é bastante interessante, pois proporciona ao colaborador mais liberdade e mais conforto no dia a dia. Mas será que você pode levar realmente ao pé da letra a frase “como quiser”?

Particularmente, não recomendo. Em algumas áreas, como na de T.I. e na de Comunicação, a vestimenta realmente é mais informal, despertando a expectativa das pessoas para que você tenha um estilo mais marcante. Mas é preciso evitar exageros, tudo bem? Seu trabalho precisa chamar mais atenção do que as suas roupas!

O ambiente de trabalho é um local para concentração e de relações profissionais. Assim, nesse espaço não cabe utilizar roupas muito justas, vestidos muito curtos ou de festas e balada, shorts curtos, blusas regatas masculinas, blusas decotadas e acessórios muito carregados. Use seu estilo em ambientes “no dress code”, mas com bastante senso!

Afinal, o que vestir no trabalho?

Agora que abordei sobre o dress code e a importância que ele tem para as organizações, além de explicar como é fundamental saber se portar e se vestir em locais “no dress code”, você deve estar se perguntando: o que vestir no trabalho? Fique tranquilo, selecionei dicas sobre as principais dúvidas abordadas pelos meus clientes. Acompanhe!

Perfil da empresa: primeiro passo para definir o look

A primeira pergunta a ser feita é em relação ao perfil da empresa. É claro que os funcionários de uma agência publicitária, como citei mais acima, não vão se vestir como os colaboradores de um escritório de advocacia. Por isso, analise o perfil de sua empresa para observar se ela é mais liberal ou não, se requer mais formalidade ou se é mais descontraída.

A partir dessa definição, fica bem mais simples ter uma noção básica do que você pode ou não vestir.

Identidade: nunca deixe que as tendências falem mais alto

Representar a empresa que você trabalha não deve ser a mesma coisa que esquecer o seu próprio estilo, tudo bem? Pelo contrário, sempre aconselho as pessoas a usarem ele a seu favor, seja por meio de acessórios básicos e estampas mais delicadas, seja por cores e penteados. É fundamental ter em mente o perfil do negócio, mas sem deixar que a imagem profissional ou as tendências da moda se encaixem em algo que não representa o seu jeito de ser.

Cores neutras: tons pastéis e universais

As cores neutras, ou seja, aquelas menos chamativas, são perfeitas para o âmbito profissional, uma vez que elas são discretas e podem compor looks mais diversificados. Essa escolha dá a seriedade e a sofisticação necessárias para uma boa imagem profissional.

Destaco o preto e o branco como universais, obrigatoriamente presentes na expressiva maioria das peças de roupas executivas. No entanto, também é possível investir em outras tonalidades, como cinza e bege. Pessoalmente, acho muito elegante quando essas cores combinam bem com os acessórios.

Aliás, essa é a dica mais importante: é necessário sempre ter a preocupação de que as cores vão se harmonizar e combinar com tudo que foi escolhido, tudo bem? De nada adianta uma roupa elegante se ela não tiver nenhuma relação com o restante dos acessórios.

Blazers: atemporais e para qualquer ocasião

O blazer é uma peça fantástica! Ele é importado do estilo formal, inspirado nos paletós, mas tem um viés mais informal. Foi elaborado justamente para dar mais seriedade aos looks de trabalho, mas sem nenhum exagero.

E o melhor de tudo: no momento de optar por um, a diversidade de opções é grande! Ele pode entrar tanto com uma peça de alfaiataria quanto com um jeans boyfriend, quebrando a informalidade ao mesmo tempo em que traz um ar executivo.

As mulheres podem optar por um blazer que seja mais encorpado, que valorize o corpo e traga mais feminilidade. Sugestão de cores? Peças como o azul-marinho, preto e bege são sempre as melhores alternativas e combinam com diversos acessórios. Aposte nelas!

Calças de alfaiataria: na moda para trabalhar, elas são indispensáveis

As calças de alfaiataria têm grande valor em um look executivo, sendo praticamente obrigatórias para os profissionais que desejam estar bem vestidos no trabalho. Esse item pode ser encontrado em diversos tipos de corte, desde os mais modernos até os mais sofisticados, como o flare e o pantacourt. Se o seu trabalho oferece liberdade para usufruir um pouco mais de seu estilo, faça isso!

A principal dica que dou em relação a essa peça é sobre o ajuste ideal, que não deve marcar muito o bumbum e nem as pernas. O objetivo é trazer elegância e valorizar o corpo na medida certa.

Acessórios: adicione charme e quebre a seriedade

Eu amo quando os acessórios são bem compostos com a roupa escolhida! Eles são capazes de transformar qualquer look, até mesmo o destaque de uma composição. Nas roupas de trabalho, isso é ainda mais nítido, pois elas precisam ser menos coloridas e discretas.

Por isso, as mulheres podem adicionar à sua composição alguns itens, como colares, brincos, anéis e braceletes. Contudo, procure escolher peças com a mesma tonalidade e estilo, principalmente se elas tiverem pedras. Também é preciso ter cuidado com o tamanho, pois alguns acessórios podem transmitir a ideia de exagero.

E engana-se quem pensa que os homens não podem usufruir dessa dica. Hoje, existem pulseiras e colares masculinos para cada tipo de estilo e ocasião. Além disso, há também anéis, que transmitem expressividade ao profissional, além de bolsas, que cada vez mais se consolidam como um acessório também masculino.

Camisas: prontas para entrar em qualquer look

Essas peças são itens para quem não gosta de errar na escolha. Elas entram em qualquer composição de trabalho, cumprindo bem o seu papel de oferecer seriedade e elegância — tudo que é necessário para o ambiente corporativo.

Para as cores, destaco o branco, o preto, o azul-marinho e até mesmo os tons mais escuros, com riscas de giz. As peças combinam perfeitamente com qualquer calça de alfaiataria, com algumas saias e por que não com um jeans boyfriend?

As camisas são versáteis e podem aparecer sozinhas com a parte de baixo, também podem ser compostas com um belo colar ou com um look com blazer, sempre pensando em harmonizar as tonalidades.

Estampas: desde que adequadas, estão liberadas

As estampas podem aparecer em itens como blusas simples e camisas, desde que não chamem muito atenção. Por isso, é importante escolher peças com tons neutros e estampas com poucas cores, em tonalidades leves.

Pense sempre que, quando existe uma estampa, o look precisa ser mais sóbrio para que apenas uma peça tenha destaque. Se deseja quebrar o visual, o blazer pode ser um aliado, trazendo seriedade e compondo o equilíbrio necessário.

Ao ler este conteúdo, você pôde estar por dentro de minhas dicas sobre o que vestir no trabalho. Entendeu ainda que, em ambientes mais descontraídos, é preciso ficar atento para não haver confusão com a falta de seriedade. Torço para que você consiga aproveitar ao máximo as sugestões apresentadas para ter uma boa imagem profissional em sua rotina corporativa.

Gostou deste conteúdo? Compartilhe o post em suas redes sociais e transmita esses conhecimentos para os seus amigos. Obrigada e até a próxima!

Rachel Jordan é uma referência no mercado brasileiro de Consultoria de Imagem e Comportamento. Ministra cursos, oficinas e workshops por todo Brasil e online. É colunista da Claudia online, colaboradora de sites de comportamento e estilo.

Posts relacionados

Deixe um comentário

Share This