Guia da imagem profissional: como ser um profissional marcante?

17 minutos para ler

Em um cenário com tanta competitividade, apenas fazer um bom trabalho e ter domínio dos conhecimentos técnicos de sua área não são o suficiente para garantir prosperidade no ambiente corporativo. Sendo assim, torna-se essencial manter uma boa imagem profissional para o seu sucesso e crescimento.

Essa preocupação envolve vários aspectos, como a postura, a importância do autoconhecimento para a imagem profissional, a autoconfiança e a capacidade de comunicação. Desenvolver um bom marketing, produzir conteúdo para as redes sociais e manter uma boa aparência são fatores essenciais para ser lembrado.

E não basta só isso: é necessário também se preocupar com a qualificação! Afinal, uma constante atualização dos seus domínios e a presença em palestras e cursos são ações necessárias para adquirir conhecimentos e novas informações.

Eu sei, são muitos aspectos a serem considerados para ser um profissional marcante! Mas não se preocupe. Elaborei este post justamente para que você tire todas as suas dúvidas sobre o assunto. Continue a leitura e saiba mais!

Entenda os aspectos que compõem a imagem profissional

Na vida profissional, o contato direto e diário com clientes, colegas, chefes e conhecidos faz com que a gente avalie até mesmo de forma inconsciente como essas pessoas se portam. Ou seja, a maneira de se relacionar com os outros, os hábitos, a forma de se comunicar, entre outras questões.

Quando os recrutadores julgam candidatos a uma vaga ou procuram por colaboradores para a sua empresa, sempre levam em consideração as habilidades técnicas, além de características pessoais. Todos esses atributos constituem a imagem profissional de quem está sendo avaliado.

Quer entender um pouco mais sobre os aspectos que compõem essa imagem? Vou explicar agora mesmo!

Conhecer os produtos e serviços prestados

Conhecer o seu objeto de trabalho é o primeiro passo para ganhar atenção dos potenciais empregadores ou clientes, além de manter a confiança de todas as pessoas.

Além disso, aprender sobre os produtos e serviços da empresa onde trabalha é benéfico para que você entenda a logística da organização como um todo. Por outro lado, superiores e colegas verão você como uma pessoa motivada e muito interessada pelo trabalho.

Acredite, em muitos treinamentos destinados às empresas nas quais presto consultoria, já me peguei maravilhada por colaboradores que vestem a camisa do negócio e entendem perfeitamente o que fazem. É um ponto muito positivo!

O mesmo comportamento pode ser adotado caso você tenha um negócio próprio de revendas. Quanto mais mostrar conhecimento sobre o seu produto e apresentar novidades, mais clientes conquistará. Assim, certamente, será a primeira opção de muitas pessoas.

Manter boa comunicação

A capacidade de se comunicar é outro fator que destaco como essencial para manter uma boa imagem profissional. Pessoas que se comunicam bem, naturalmente, são mais bem-vistas pelas demais, passando mais segurança e conhecimento por meio das palavras.

Em uma apresentação de produtos ou em uma entrevista, por exemplo, é fundamental cuidar dos vícios de linguagem e dos erros de pronúncia, tudo bem? Dessa forma, evite falar muitas informações em um período de tempo curto, pois pode deixar o interlocutor cansado e transmitir uma péssima impressão pessoal.

É importante ainda direcionar o seu olhar para o interlocutor. Muitas pessoas dizem para mim que isso intimida um pouco. Se você é um desses casos, vou dar uma ótima dica: foque um ponto próximo ao olho de seu interlocutor, entre as sobrancelhas ou até mesmo na altura do osso nasal.

Para uma boa comunicação, evite interromper as pessoas e, apesar de parecer uma sugestão óbvia, se dirija a elas com educação.

Ter atenção à imagem pessoal

Como um complemento de uma boa imagem profissional, a imagem pessoal deve ser levada em consideração. Ela está diretamente relacionada aos fatores relativos à aparência, à expressão facial e à linguagem corporal.

Selecionei alguns fatores que vão ajudar você a entender melhor. Confira!

Boa aparência e vestuário

Se preocupar com o dress code no ambiente de trabalho é uma das dicas que mais valorizo. Ao escolher uma roupa, evite aquelas mais chamativas. Ou seja, opte por tons neutros e sempre se preocupe com a arrumação dos cabelos. Para as mulheres, o ideal é utilizar maquiagem natural e discreta. Para os homens, manter o cuidado com a barba é fundamental.

No entanto, a aparência está diretamente relacionada ao local de trabalho. Já conheci empresas muito tradicionais e outras nem tanto. Por isso, é sempre bom se manter informado sobre esse aspecto caso vá trabalhar fora de casa.

Boa expressão facial

A expressão facial deve transmitir confiança e segurança. Dessa maneira, uma dica que dou é adotar um sorriso sincero e franco. Durante as entrevistas ou no primeiro contato com potenciais clientes, é sempre bom manter a calma e demonstrar atenção ao seu interlocutor.

Esse tipo de comportamento passa sinal de aprovação, demonstrando atenção e interesse àquele assunto. Muito positivo, concorda?

Linguagem corporal adequada

A linguagem corporal é outro fator que deve passar boas impressões ao interlocutor. Assim, fique atento para:

  • evitar curvatura dos ombros, pois demonstra cansaço e desânimo; 
  • manter a cabeça e tronco eretos;
  • cumprimentar o interlocutor com o aperto de mão firme, mas não muito forte nem prolongado.

Como você pôde perceber com as dicas apresentadas por mim até aqui, manter uma boa imagem vai muito além do que se qualificar e ter competência profissional. Mas isso é só o começo!

Saiba por que cuidar da sua imagem profissional

Algumas personalidades da mídia, como Gisele Bündchen e Angelina Jolie, podem ser consideradas as mais populares e admiradas do mundo. A competência das duas contribuiu muito para o início das suas carreiras, mas construir a imagem profissional e manter um bom marketing pessoal foram estratégias fundamentais para que elas atingissem esse patamar de grandes astros.

Dei esse exemplo um pouco fora de contexto para que você entenda que, no meio corporativo, o processo é bem parecido. São milhares de pessoas que disputam um espaço no mercado de trabalho, e é bem difícil para o CEO de uma grande empresa saber diferenciar quais são os melhores profissionais. Sendo assim, investir em uma boa imagem profissional torna-se extremamente necessário para se destacar na multidão.

Mesmo que você não seja uma celebridade, é essencial definir quais são os seus objetivos e adequá-los corretamente às ações, melhorando a comunicação com o público que você deseja: seja o CEO, seja o recrutador para a vaga almejada.

Assim, compareça a eventos e procure outros profissionais de sua área com o objetivo de trocar informações. Essas podem ser atitudes importantes para definir as suas metas, além de iniciar uma rede de contatos, fundamental no momento de desenvolver boa estratégia de marketing profissional e pessoal.

Neste tópico, eu ainda destaco a importância da manutenção de um perfil livre de polêmicas em um contexto de crescimento das redes sociais e da comunicação online. Isso porque as suas atitudes podem ser confundidas com as da empresa e, por essa razão, podem ocasionar problemas para a vida profissional. A linha que separa a sua casa e o seu trabalho é cada vez mais tênue, exigindo atenção maior para que não cometa deslizes.

Veja como seu comportamento impacta sua imagem profissional

O comportamento inadequado no ambiente de trabalho prejudica a sua carreira, o seu dia e, em alguns casos, até mesmo o trabalho de toda a equipe. Sempre faço essa pergunta como uma força de reflexão: você já parou para uma autoavaliação de sua postura no trabalho? 

A resposta para essa questão é muito importante para o seu desenvolvimento profissional e deve ser feita com frequência. Afinal, novos desafios e situações costumam aparecer cotidianamente e a sua imagem profissional é que vai definir o sucesso ou não diante cada uma delas.

A seguir, confira algumas atitudes que podem ser negativas para o desenvolvimento de uma imagem positiva. 

Ser uma pessoa negativa

O nosso comportamento diante dos fatos deve ser a primeira preocupação no ambiente de trabalho. Se você não está satisfeito com alguns aspectos de sua empresa ou até mesmo com as tarefas como um todo, cabe a você definir como vai proceder. Assumir uma postura de negatividade e exalar insatisfação não vai ajudar você a chegar a lugar algum, acredite.

Muito pelo contrário, você estará sempre programado para ter a pior reação. Esse tipo de comportamento atrapalha não apenas a sua satisfação profissional, como todos que estão à sua volta. Por isso, em vez de semear a negatividade, mantenha-se motivado e faça o que tem que ser feito — mesmo que, para isso, seja necessária uma mudança de emprego!

Ter desânimo com as situações do trabalho

Caso você esteja desanimado com as suas perspectivas ou até com mesmo com as demandas confiadas a você, pode ter certeza de que tem algo de errado e que pode afetar bastante a sua imagem profissional.

Novamente, ressalto a importância da autoavaliação para identificar o motivo desse desânimo e traçar estratégias que resolverão esse problema. Quanto mais tempo demorar para fazer esse exame de consciência, mais tempo estará perdido em sua trajetória profissional. 

É necessário ficar atento não apenas à sua imagem, como também à satisfação pessoal e qualidade de vida, pois passamos a maior parte do tempo no ambiente corporativo. Além de se prejudicar como profissional, você entrará em um processo de insatisfação constante com as atividades.

Não ser pontual

A competitividade é uma das principais características do mercado de trabalho. O que você deixa de fazer ou atrasa pode contribuir para que o concorrente passe à sua frente, além de afetar diretamente a imagem profissional. 

Por isso, fique atento à pontualidade, tanto em horários de entrada e compromissos como reuniões quanto na entrega de demandas. Esses quesitos são observados com muita atenção pelos gestores e não podem ser negligenciados, tudo bem?

Afinal, em ambos os casos, atrasos significam desvantagem para a empresa onde você trabalha. E ela precisa ser rentável para que a equipe financeira não passe sufoco para pagar o seu salário. Não levar a pontualidade como fator primordial põe em dúvida a credibilidade de todo profissional. Seguindo essa dica, não precisa ter medo da concorrência!

Ter dificuldade de trabalhar em equipe

São muitas as falhas que um profissional pode cometer na convivência com os colegas de trabalho, prejudicando bastante a imagem profissional. Eu digo que é até aceitável você não ter afinidade com determinado colega, mas é inadmissível que esse sentimento atrapalhe o andamento do trabalho. 

Além de ser constrangedor para toda a equipe, demonstrações de destempero e hostilidade prejudicam a saúde mental e a sua reputação. É importante ainda ter atenção a atitudes como descompostura e arrogância. Por isso, desqualificar as opiniões das demais pessoas e/ou demonstrar má vontade se alguém pedir ajuda são sinais de despreparo para o convívio corporativo.

Pode ter certeza de que esse tipo de atitude vai prejudicar a sua imagem, colocando-o no fim da fila de oportunidades de crescimento.

Conheça os impactos negativos de não cuidar da imagem profissional

Saber administrar a imagem profissional é ter a capacidade de aliar a sua capacidade técnica com uma imagem pessoal de impacto, que ajudará a atingir os objetivos dentro da empresa ao mesmo tempo que vai se diferenciar dos competidores do mercado. Mas, atenção! Ela não pode se basear na ficção, afinal, uma imagem que não condiz com o perfil do profissional é considerada o primeiro passo para que ele fique sem credibilidade. 

Dessa forma, a pessoa que não se preocupa com esse quesito poderá ser malvista no mercado. Quando a pessoa é capaz de transmitir uma boa imagem, seja por meio da aparência, seja da atitude, os outros colaboradores tendem a reconhecer e se interessar pela sua trajetória. Sendo assim, o primeiro passo para o crescimento é se destacar e investir na própria reputação.

Checklist: confira 6 boas práticas para aperfeiçoar sua imagem profissional

Agora que você já entende alguns pontos abordados por mim neste texto, como a importância de cuidar da imagem profissional, os aspectos que compõem essa questão e como o comportamento pode impactar o seu perfil, selecionei algumas das principais dicas para que você possa aperfeiçoar sua imagem. Boa leitura!

1. Busque por qualificação

Mesmo com você se preocupando com todas as questões abordadas neste texto, como aparência, simpatia e comunicação, a qualificação ainda é muito importante para que possa desenvolver a imagem profissional. No entanto, não é necessário apenas uma boa graduação, como também uma constante atualização sobre a área em que atua.

Sempre destaco em minhas orientações que a melhor maneira de construir a carreira em qualquer área é se destacar pela qualidade do serviço prestado. Nesse sentido, desenvolver a imagem está diretamente ligado à competência, que pode ser conquistada por meio de especialização e estudo.

Começar um curso de capacitação ou de pós-graduação é um desafio para qualquer carreira, tornando-se essencial para que o profissional saia da zona de conforto. Caso esteja em dúvida sobre a área que deseja seguir, frequente workshops, palestras ou cursos de pequena duração, pois eles vão estreitar o seu relacionamento com profissionais já atuantes no mercado.

2. Seja proativo 

Proatividade é uma das qualidades que sempre vejo como exigências nas vagas de emprego. Essa competência, no entanto, não é ensinada em faculdades nem em cursos, mas pode ser desenvolvida durante as experiências profissionais. O ponto positivo é que essa habilidade não nasce com o ser humano. Ou seja, boas atitudes no dia a dia de trabalho podem melhorar essa qualidade.

Existem características que podem definir uma pessoa proativa. Esse profissional é aquele que se adianta às necessidades da empresa, solucionando problemas antes mesmo que eles sejam delegados. Isso significa que a pessoa não vai realizar somente as atividades, mas sim ter uma visão geral da empresa, identificando os erros e trazendo ideias novas para as reuniões.

Um colaborador proativo ainda se preocupa em atingir metas e, sempre que possível, ultrapassá-las. Seu foco será sempre aceitar novos desafios, que outros colegas não estão aptos a assumir, por serem muito complicados ou difíceis. Ou seja, tudo isso faz com que a imagem profissional se destaque perante os colegas.

3. Seja educado

Ser educado vale para qualquer relação interpessoal ou carreira, mas é um comportamento no ambiente corporativo essencial. Ser gentil com os companheiros de trabalho e com os clientes é necessário para criar mais contatos e deixar boa impressão, gerando confiança e credibilidade.

Cuidado apenas para que essa simpatia não pareça algo forçado. Você não precisa criar um “personagem” para o ambiente de trabalho que em nada vai se assemelhar com você na vida pessoal. Transmitir essa sensação pode causar o efeito contrário, afastando as pessoas de você, uma vez que a simplicidade é algo muito valorizado.

Mesmo que agir de maneira natural seja recomendado, também não significa que deve ter um excesso de informalidade no ambiente de trabalho. Algumas situações vão demandar atitudes mais profissionais, até mesmo na escolha do dress code, tudo bem? Evite gírias e palavrões, e demais assuntos pessoais ou polêmicos.

Evite ainda se envolver em boatos e fofocas sobre colegas ou chefes, mesmo que fora do trabalho. Hoje, a cultura organizacional é diferente, não permitindo esse tipo de indelicadeza nos negócios. Além de ser falta de respeito, conversas “atravessadas” podem custar o seu emprego.

4. Utilize as redes sociais de maneira adequada

O seu perfil nas redes sociais pode ser um aliado essencial na busca por oportunidades de trabalho ou para transmitir conhecimentos para a equipe da empresa em que você atua. No entanto, se ele não for corretamente utilizado, há a possibilidade de causar um efeito inverso. Em nossa sociedade constantemente conectada, ter cautela é fundamental para evitar problemas desnecessários.

O LinkedIn, por exemplo, é uma ferramenta essencial para desenvolver relações interpessoais e criar networking. Funciona como um currículo, em que você é capaz de explicitar todas as experiências, certificados, participações em projetos e demais competências.

Você pode optar por outras redes sociais, como o Instagram e o Facebook. Embora elas tenham um caráter mais pessoal, podem ser utilizadas de maneira profissional. No entanto, isso não significa que pode utilizá-las de qualquer forma. São muitos os casos de demissões e advertências por comportamento inadequado, seja relacionado à política, seja relacionado a futebol, seja por assuntos de caráter privado.

5. Invista em marketing pessoal

No início deste texto, destaquei a importância de um bom marketing para construir uma imagem marcante. Da mesma forma que funciona esse setor em uma grande companhia, gerar uma imagem pessoal positiva é também muito importante para que você se destaque na profissão.

Saber se vender garante reconhecimento por todos como uma figura de sucesso, aumentando as possibilidades de novas oportunidades e experiências. No entanto, não confunda marketing pessoal com publicidade.

Ou seja, desenvolver uma boa imagem não significa criar publicações impulsionadas nas redes sociais, buscando alcançar um maior número de pessoas. Pode até ser uma ferramenta interessante, mas, primeiro, é necessário demonstrar os motivos de você ser qualificado e competente na área escolhida.

Entre as técnicas mais utilizadas, destaco a criação de algo próprio, que funcione como um cartão de visitas. Novamente, o LinkedIn é um bom local para que se produza conteúdo, estabelecendo conexões e apresentando quais são as suas qualidades.

Uma outra tática que sugiro é a criação de um portfólio, em que você compile todas as suas experiências. Melhor do que um currículo com muitas páginas e informações que, às vezes, são desnecessárias, ter o que mostrar pode ser mais efetivo.

Caso esteja no início da carreira, crie um Instagram profissional ou um blog para gerar conteúdo. Atenção para esse caso, pois é essencial diferenciar sua vida profissional da pessoal. Quanto a conteúdos mais polêmicos, sugiro sempre deixar para as rodas de conversas com amigos ou grupos privados do WhatsApp. Utilize as redes apenas para melhorar a percepção sobre o seu trabalho.

6. Seja organizado

comportamento no ambiente corporativo é algo muito valorizado pelos gestores. E você, assim como eu, provavelmente já cansou de ouvir a expressão de que “tempo é dinheiro”. Não é à toa que uma das áreas que mais crescem na administração é a de gerenciar projetos, que significa otimização dos processos, objetivando melhores resultados.

Por essa razão, ser organizado é essencial para desenvolver um serviço com mais qualidade para sua empresa e para sua equipe. Isso inclui não apenas a gestão do tempo, como também a do seu material. Uma mesa com muitos papéis pode até parecer comprometimento com o trabalho, mas o que significa, na verdade, é falta de organização.

Ao ler este guia da imagem profissional, você pôde entender o quanto se preocupar com essas questões é fundamental para ter sucesso na carreira escolhida. Não basta (apenas) se qualificar profissionalmente, embora esse item também seja importante. É necessário ter em mente que a percepção que as pessoas têm de você vai muito além das habilidades técnicas, surgindo a necessidade de aperfeiçoar diversos pontos para se transformar em um profissional marcante.

Caso queira se aprofundar neste assunto, que tal continuar em meu blog e ler o e-book que preparei sobre imagem e comportamento profissional? Boa leitura!

Rachel Jordan é uma referência no mercado brasileiro de Consultoria de Imagem e Comportamento. Ministra cursos, oficinas e workshops por todo Brasil e online. É colunista da Claudia online, colaboradora de sites de comportamento e estilo.

Posts relacionados

Deixe um comentário

Share This