9 regras de etiqueta e protocolo internacional para viagens

Representar a empresa para qual você trabalha em uma viagem internacional pode ser a oportunidade perfeita para alavancar sua carreira. Entretanto, atitudes que são socialmente aceitas no Brasil podem colocar sua imagem profissional em jogo se você não souber o protocolo internacional de normas e condutas do país de destino. 

Conjunto de regras de etiqueta e expectativas sociais, os protocolos internacionais diferem muito de um lugar para o outro. É muito importante você identificar as características marcantes da cultura de cada um deles para não cometer nenhuma gafe.

Pensando nisso, listei 9 regrinhas de etiqueta para se atentar quando estiver viajando a negócios para países como Estados Unidos, Japão e França. Confira!

Regras de etiqueta nos Estados Unidos

1. Dê gorjetas

Eu aconselho que você sempre dê gorjetas em bares e restaurantes. Diferentemente do Brasil, em que o pagamento de 10% da conta é opcional, lá a taxa de serviço é levada muito a sério e você pode ser mal interpretado se não pagar.

2. Seja pontual

Os americanos são muito ligados nisso, então respeite religiosamente os horários. Eventos tem hora para começar e acabar e é considerado falta de educação cometer atrasos ou estender sua permanência. Evite imprevistos e planeje seu trajeto ao marcar uma reunião ou jantar de negócios.

3. Respeite limites

Mantenha uma distância de um braço da pessoa com quem estiver conversando e evite muita proximidade emocional. Americanos separam bem a vida pessoal da profissional e demonstrações de afetividade podem ser inclusive vistas como uma forma de assédio.

Regras de etiqueta no Japão

1. Aceite convites

No Japão, a socialização fora do ambiente de trabalho é considerada importante para a construção do sentimento de companheirismo e confiança. Recusar um convite é considerado pouco cortês e ir embora muito cedo de um evento pode ser visto como sinal de desrespeito pelo anfitrião e desinteresse pelas pessoas que estão presentes.

2. Vista-se adequadamente

A primeira impressão que você passa para as pessoas está também relacionada à sua vestimenta. Os japoneses se vestem formalmente em uma grande variedade de situações, sociais ou empresariais. Então aposte em um look mais conservador e sóbrio para não se destacar demasiadamente. 

3. Faça silêncio 

A cultura japonesa é centrada no sentimento de coletividade e não no indivíduo. Atrair atenção para si desnecessariamente em espaços públicos e invadir o espaço do outro é considerado falta de respeito. 

Regras de etiqueta na França

1. Peça desculpas por não falar Francês

Franceses gostam quando você tenta se comunicar usando a língua deles; a atitude demonstra reconhecimento e respeito pela cultura do país. Se você não fala Francês, sempre peça desculpas por não saber a língua antes de iniciar uma conversa.

2. Seja objetivo e formal

A formalidade e a objetividade no mundo dos negócios são marcantes na maioria dos países europeus. Mantenha sua vida pessoal e profissional separadas e vá sempre direto ao ponto. 

3. Interrompa uma fala se achar necessário

Em muitos países, interromper alguém antes que este termine sua fala é considerado totalmente inadequado. Na França, entretanto, esse hábito não é desaprovado. Pelo contrário, é uma forma de expressar o seu interesse na outra pessoa e na conversa.

Descobrir como adequar seu comportamento em uma viagem de negócios pode ser simples, basta você se atentar aos protocolos internacionais de cada país e saber as regras de etiqueta de cada um deles.

Aqui no blog você encontrará outros artigos relacionados à etiqueta e viagens internacionais que podem te ajudar nessa jornada. E se você ficou com alguma dúvida ou precisa de uma orientação personalizada para sua viagem, entre em contato comigo! 

 

 

 

Rachel Jordan

Rachel Jordan é uma referência no mercado brasileiro de Consultoria de Imagem e Comportamento. Presidente da Associação Internacional de Consultores de Imagem (AICI) Chapter Brasil, Rachel ministra cursos, oficinas e workshops por todo o Brasil e também cursos online. É colunista de moda da revista Claudia, colaboradora de sites de comportamento e tem um canal no Youtube, o Falando de Estilo.

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *