Assim como ter uma boa formação acadêmica, manter-se atualizado sobre as novidades e falar outros idiomas são essenciais. A forma como você se comporta no ambiente de trabalho conta pontos para o seu crescimento dentro da empresa.

Comportar-se de acordo com as normas impostas pela instituição, tornando o ambiente de trabalho harmonioso e de fácil convívio, é o que chamamos de etiqueta corporativa. Um profissional ético é aquele que veste a camisa da empresa e consegue pensar no bem coletivo e não apenas em si.

Para compreender melhor quais atitudes evitar, fiz uma lista com os principais erros cometidos por profissionais e que não devem ser seguidos. Vamos lá?

12 erros de etiqueta corporativa que você deve ter atenção para não cometer

1. Não ser pontual

Ser pontual é regra básica que deve ser seguida à risca por qualquer profissional. Quando você não cumpre horários e prazos, acaba se colocando em posição de risco aos olhos dos seus supervisores.

Isso porque você deixa de ser um elemento de confiança; afinal, como confiar um grande projeto ou responsabilidade a alguém que está sempre atrasado ou que não cumpre prazos preestabelecidos?

Para evitar essa falha tão comum e destruidora, recomendo montar uma agenda e até criar lembretes no celular. Chegar antes da hora é melhor, acredite!

2. Não assumir erros

Todos os profissionais cometem erros. Pior do que cometer algum erro durante o trabalho é não assumi-lo, ou deixar que outras pessoas sejam responsabilizadas por uma falha sua.

Outra postura que não é bem-vista é não aceitar que errou e ficar tentando convencer os outros de você está certo. Errou? Assuma, desculpe-se e tente não cometer a mesma falha.

Acima de tudo, é uma atitude que demonstra maturidade, profissionalismo e ser capaz de assumir as responsabilidades que, afinal, são suas.

3. Fazer piadas e brincadeiras em excesso

Ainda que trabalhe em uma empresa que tenha adotado uma rotina mais descontraída, não significa que você possa deixar o bom senso de lado.

Em um happy hour, entre colegas próximos, tudo bem fazer algumas piadas e brincadeiras. Durante o expediente, porém, isso é dispensável.

Lembre-se de ter certeza de que possui intimidade suficiente com seu colega de trabalho antes de fazer brincadeiras com ele. Apelidos, jamais. Não digo para ser totalmente sério ou um robô, mas saiba que tudo tem hora e lugar.

4. Não ter uma postura adequada

Os três erros que mostrei anteriormente estão ligados à falta de postura profissional. Porém, tal questão é muito mais abrangente. Um profissional sem postura é aquele que não aceita feedback, que não entrega o seu melhor ou se recusa a trabalhar em equipe, por exemplo.

Todas as condutas comprometem, pouco a pouco, a sua capacidade de crescer. Então, nada de corpo mole! Garanta que sua  melhor versão seja sempre apresentada no ambiente de trabalho. Busque novos conhecimentos, participe de desafios e integre-se à equipe do jeito certo.

5. Bajular o chefe

Não há nada mais desagradável do que um bajulador. Elogios em excesso, gentilezas fora do contexto e intimidades não permitidas com superiores não são bem-aceitas no universo corporativo.

Há um ditado popular que diz: “quem puxa saco também puxa tapete”, e cada vez mais líderes têm evitado esse tipo de comportamento à sua volta. Deixe que a sua competência se destaque — e não a sua capacidade de elogiar em excesso.

6. Não ter educação, não ser gentil

Profissionais mal-educados fecham portas por onde passam. Ao mesmo tempo, isso não significa vender gentilezas em troca de favores futuros. Não direcione sua educação apenas a quem está acima de você na hierarquia.

Cumprimentar os colegas de trabalho — do porteiro ao seu gerente — é uma coisa básica na etiqueta corporativa e fundamental para um ambiente saudável e harmonioso. Mostrar-se disponível para que um colega possa tirar uma dúvida ou trocar informações, também.

7. Ser desorganizado

Tenha cuidado com a forma como você organiza sua mesa e os seus projetos. Arquive tudo que for importante, separe por datas e ordem alfabética. Mantenha seus compromissos anotados em agendas, calendários e no computador para não se esquecer. Guarde o que não estiver em uso.

Do contrário, você acaba transparecendo a ideia de que é desleixado ou, pior ainda, que seu trabalho não é importante. Já pensou?

8. Usar roupas inapropriadas

Decotes profundos, minissaias, camisas de time de futebol, cores berrantes, roupas sujas ou amassadas. A forma como você se veste reflete na primeira imagem que as outras pessoas terão a seu respeito.

O ambiente de trabalho pede algo formal, por mais que seja uma empresa jovem e descontraída. Portanto, recomendo caprichar no armário e contar com itens adequados para o espaço profissional.

9. Fazer fofoca

“Quando Pedro me fala sobre Paulo, sei mais de Pedro que de Paulo”. Essa famosa frase atribuída a Sigmund Freud, o pai da psicologia moderna, mostra que a fofoca tem um potencial muito negativo em qualquer local.

Quando você decide falar mal de alguém no ambiente de trabalho, passa uma imagem antiética e não segue a etiqueta corporativa. Mesmo que a fofoca não envolva o âmbito profissional, é melhor evitar.

Em vez disso, recomendo procurar assuntos melhores e construtivos. Que tal conversar sobre novas ideias ou sobre os feitos de alguém que é uma inspiração?

10. Usar recursos da empresa para fins pessoais

O ambiente corporativo oferece a estrutura necessária para que seus colaboradores cheguem ao sucesso. Porém, a impressora da outra sala e até o e-mail são para fins estritamente corporativos. Ao usar os recursos para objetivos pessoais, é quase como se você estivesse roubando.

Para evitar problemas ou prejuízos à sua atuação profissional, não desvie a finalidade dos elementos. Faça com que itens corporativos sejam usados somente no trabalho e note como isso fará bem para sua carreira!

11. Utilizar incorretamente a tecnologia

Usar o celular e as redes sociais durante seu horário de expediente é uma das piores práticas, já que demonstra falta de profissionalismo.

Nada de sair a todo momento para atender ao telefone e resolver problemas pessoais ou conversar com familiares. Use seu horário de almoço para isso.

Cuidado com grupos no WhatsApp e evite compartilhar imagens, vídeos e correntes que comprometam a sua imagem.

12. Deixar aparelhos eletrônicos fora do silencioso

Imagine estar no meio daquela reunião superimportante e entrar o barulho de notificação do Instagram ou de uma chamada? No mínimo, sua credibilidade será afetada.

Portanto, jamais se esqueça de deixar os aparelhos no silencioso. É melhor perder uma notificação aqui e ali do que ter a sua imagem comprometida. Se possível, como dito, nem sequer use o aparelho se não for por questões de trabalho.

Dedicar-se a manter uma boa conduta dentro da empresa, adequando-se à etiqueta corporativa, faz com que você se destaque no meio da multidão. Essa prática facilita seu crescimento e sua estabilidade profissional.

A maneira como nos apresentamos em diferentes situações diz muito sobre como as outras pessoas nos veem. Para compreender melhor isso, que tal conferir meu artigo sobre o que a sua postura tem a dizer sobre você?

Rachel Jordan

Rachel Jordan é uma referência no mercado brasileiro de Consultoria de Imagem e Comportamento. Presidente da Associação Internacional de Consultores de Imagem (AICI) Chapter Brasil, Rachel ministra cursos, oficinas e workshops por todo o Brasil e também cursos online. É colunista de moda da revista Claudia, colaboradora de sites de comportamento e tem um canal no Youtube, o Falando de Estilo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *